Blog

28/08/2020

Creches tentam vencer desconfiança de pais de alunos

Instituições precisam mostrar que adotaram as medidas necessárias para diminuir as chances de contaminação.

Nestas últimas semanas temos conversado com muitas creches e escolas do ensino fundamental sobre os protocolos de higienização adotados para a retomada das aulas. Esse mercado tenta convencer os pais de alunos que adotaram as medidas de controle necessárias para diminuir as chances de contaminação pelo Sars-Cov-2, vírus causador da Covid-19, dentro de seus ambientes com ações que vão além de álcool em gel e desinfetante. É necessário investir em mudanças de processos e procedimentos e algumas instituições se preparam exaustivamente para esta retomada das aulas.

O conceito que algumas creches adotaram derivam de procedimentos adotados em hospitais ou ambientes com maior rigor no controle da higiene pessoal e contaminação. Listei aqui alguns procedimentos que são recomendados para creches e que podem ser adotados com pequenos ajustes.

Cuidados com fardamento dos colaboradores

As escolas têm determinado aos colaboradores que façam a troca da roupa quando chegar para trabalhar. Ou seja, o fardamento de trabalho deverá ser higienizado diariamente e usado somente nas dependências da escola. Os calçados também devem ser de uso apenas na escola.

Uso de EPI´s dentro da sala de aula

De agora em diante, o uso de equipamentos de proteção individual é rotina em escolas e creches. Dentro da sala de aula, muitas escolas estão adotando máscaras, toucas e protetores faciais, chamados “face shield”. Importante também deixar alguns pares de luvas de procedimento à disposição do professor caso ele tenha que remover resíduos orgânicos, tais como vômito ou urina, pois existe o risco de contaminação pelo Sars-Cov-2. Além disso, os professores também devem ser treinados sobre o processo de descontaminação da superfície nestes casos.

Contaminação cruzada

Este conceito é bastante conhecido na higienização hospitalar, porém, está sendo muito usado em creches. De forma simples, seria evitar que a contaminação migre de um ambiente para o outro e, no processo de higienização, pode ocorrer até mesmo com o pano que foi usado para limpar as carteiras de uma sala e que posteriormente foi usado na sala ao lado. Para evitar, o ideal é o uso de panos descartáveis ou então enviar o pano para higienização após a limpeza de cada sala. Ou seja, a escola precisa ter um enxoval de panos de limpeza que comporte todos os ambientes.

Todos são responsáveis pela higienização

Nos treinamentos que temos ministrado procuramos envolver todos os colaboradores das creches e escolas para um nivelamento de conhecimento e também porque, de agora em diante, todos serão responsáveis pela higienização. Ou seja, a pessoa que trabalha na área administrativa precisa higienizar sua área de trabalho e os locais de muito toques das mãos. O mesmo vale para professores, assistentes e demais áreas da escola.

Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *